26.3.15

Capítulo Dois




— Respire, Demi. Respire. Inspire, expire... pronto.
Demi tentava normalizar a respiração, mas estava tendo bastante dificuldade, pois sua irmã lhe dava tapas nas costas sempre que ela abria a boca.
— Passe o saco de papel. — Demi arrancou o saco das mãos da irmã e começou a respirar ali dentro, devagar. Finalmente, depois de dois minutos pensando que fosse morrer, o ataque de pânico passou.
— Melhor? — sussurrou Dallas.
— Não. — Demi mordeu o lábio e olhou para o corredor. O mesmíssimo corredor por onde, minutos antes, Joseph Jonas passara. Ele chegara a olhar para ela e abrir um sorriso educado antes de continuar o caminho até seu assento.
Um sorriso.
Era tudo o que ela merecia. Um sorriso educado. O fato de o avião ter escolhido aquele exato momento para passar pela maior turbulência da história só piorou as coisas.
Mas a cereja do bolo, o que realmente fez com que aquele fosse o pior dia de sua vida, foi quando os peitos da comissária de bordo acidentalmente — até parece! — pularam da blusa e bateram bem na cara de Joe.
Aquele homem precisava ser castrado. Ele era a encarnação do sexo, e todos ao seu redor ficavam cientes disso. Mesmo Joe não sendo uma celebridade, as mulheres se sentiam atraídas para ele como ratos para o queijo.
E ela já tinha sido um desses ratos.
— Babaca! — murmurou para si mesma, cerrando os punhos.
Mas aquilo fora anos atrás. Ela já estava calejada.
Além de mais forte e mais sábia.
Sim, mais forte. Era uma figura pública, pelo amor de Deus! Tinha capacidade de agir como se estivesse tudo bem, e era exatamente isso que iria fazer.
E estava mesmo tudo bem.
Tudo muito, muito, muito bem.
— Demi? — Dallas a cutucou. — Você está se balançando para a frente e para trás de novo. Quer que eu pegue o saco?
— Não precisa. — Demi sentiu os lábios se abrirem em um sorriso. — Já volto.
Dallas estendeu o braço para bloquear a saída da irmã.
— Não. Não mesmo. Você está com aquela cara de louca. E eu realmente não quero que você seja presa. Como sua irmã e futura dama de honra, não vou me perdoar se eu deixar que você passe.
— Compro uma bolsa Louis Vuitton para você.
— Por outro lado... você é adulta e pode tomar as próprias decisões. Pode ir! — Dallas ergueu o braço. — Preta. Vou querer a preta.
Demi revirou os olhos e andou até o assento de Joe.
O aviso de AFIVELAR OS CINTOS não estava mais aceso, então Demi estava liberada. Tinha praticado aquele discurso desde o encontro fatal no ano anterior. Ela queria mais que um casinho de uma noite, e Joe... Bem, ele queria um casinho de uma noite e um “obrigada!”.
Demi nunca contou nada a Selena, a amiga em comum, e jurou que levaria o segredo para o túmulo. Quer dizer, a não ser que visse Joe outra vez, o que mudaria tudo.
Ela já tinha se perguntado o que diria se o encontrasse de novo. Como ele reagiria? Será que pediria desculpas por ter sido um babaca? Ou que nem mesmo se lembraria dela? Parecia que ele nem a tinha reconhecido!
Tudo bem que ela estava com o cabelo mais comprido, mas rostos não mudam.
Infelizmente.
Ela teria mesmo era de pedir a mudança a Deus. Joe, porém, precisava de mais que uma cara nova: precisava era de um coração naquele corpo musculoso!
Demi olhou os passageiros que estavam sentados algumas fileiras atrás dele. Havia um copo d’água na mesinha reclinável em frente a uma garota.
— Oi, querida, posso pegar isto aqui?
— Ah, meu Deus! — A garota, que parecia ter uns 12 anos, começou a bater palmas, animada. — Você não é aquela mulher do noticiário?
— Sou, sim. — Demi costumava adorar quando era reconhecida, mas não naquele momento. Precisava passar despercebida. Tentou ignorar o sorriso animado no rosto da garota, mas falhou. Aceitando o destino, puxou conversa. — Você deve assistir bastante ao noticiário, hem?
— Não. — A garota soltou um suspiro. — Mas mamãe e papai riram bastante naquela vez que você caiu da cadeira. Disseram que aquilo tinha acontecido por causa de bebida.
Ah, que maravilha! Será que todo o mundo tinha visto aquele vídeo no YouTube? A gravação fora na noite seguinte ao encontro com Joe. Os dois só saíram porque ela ficara com pena dele, o que tinha sido a primeira decisão ruim, logo sucedida pela segunda: levar uma garrafa de tequila e acordar em um quarto de hotel sem nada além de um bilhete de agradecimento e uma ressaca pavorosa. Por sorte conseguira chegar ao trabalho na hora certa.
Mas não fora por sorte que tivera dois milhões de visualizações no YouTube e recebera convite para participar do programa Today, apresentado por Kathie Lee e Hoda, que, em vez do vinho habitual, educadamente serviram a Demi shots de tequila, em homenagem à noite de horrores de sua convidada.
— Eu não estava bêbada — explicou ela. — Eu estava... cansada, estressada com o trabalho e... — Meu Deus! Ela ia mesmo perder a cabeça diante de uma garota de 12 anos? — Quer saber? Não importa. Que tal ganhar cinco pratas?
— Cinco pratas?
— Me dê essa água que eu lhe dou cinco pratas.
— Quero dez.
Demi a olhou feio.
A garota retribuiu o olhar. Certo. Dez dólares pela chance de se sentir melhor quanto ao fato de Joe ter sido um babaca? Feito. Negócio fechado!
Enfiou a mão no bolso de trás e retirou uma nota de vinte. Droga.
A garota arrancou a nota de suas mãos antes que ela tivesse a chance de fazer qualquer coisa. Resmungando, Demi pegou o copo e foi até o assento de Joe.
Mais duas fileiras.
Finalmente. Demi parou ao lado de Joe e pigarreou.
Ele não olhou para cima.
Ela pigarreou outra vez.
Enfim ele levantou a cabeça, bem devagar. Ficou de queixo caído.
— Demi?
— Joe — ronronou ela.
— Como vai? Quer dizer, faz tanto tempo! — O sorriso de Joe não chegou aos olhos.
Na verdade, fazia onze meses, uma semana e cinco dias. Mas quem é que estava contando? Não ela.
— Faz mesmo, não é? — Ela se apoiou no assento.
— A gente devia sair e botar o papo em dia! — Ele a olhou de cima a baixo antes de tossir e desviar o olhar.
— Devia mesmo — concordou ela e, antes de perder a coragem, derramou toda a água do copo bem na calça dele. — Mas não saio com idiotas que me abandonam depois do sexo.
— Mas que...
Ele começou a se levantar bem no momento em que Demi apertava o botão para chamar um comissário de bordo.
— Oi, desculpe-me. Parece que Joseph Jonas acabou de fazer xixi nas calças. Você poderia nos ajudar?
Ao redor dos dois, era possível ouvir risadinhas abafadas, e Demi sorriu para Joe, que estava boquiaberto. Ele estendeu a mão na direção de uma senhora distinta que estava sentada ao seu lado.
— Ora, ora! — Demi se apoiou na poltrona e sussurrou: — Parece que hoje em dia você vai atrás de todo tipo de mulher, não é mesmo?
— Ah, vai mesmo — concordou a senhora. — Sabia que ele teve coragem de levar uma vagabunda à festa de noivado do irmão?
Deus queira que essa senhora esteja falando de outra pessoa, não de si mesma!
— Eu, hã... — Demi precisou de um momento para se recuperar. — Na verdade, acredito sim.
— E sabe o que mais? — A mulher se inclinou sobre a poltrona do neto, desvencilhando-se de sua mão. Joe revirou os olhos, mas ficou em silêncio.
— O quê? — Quem quer que fosse aquela louca, Demi gostava dela. Muito. Pena que Joe fosse partir seu coração. Sem querer julgar, mas... sério que ele saía com mulheres com mais que o dobro da idade dele?
— A namoradinha dos tempos de escola vai se casar com o irmão dele. Ele tenta fingir que não liga, mas uma avó percebe a verdade. — Ela deu um tapinha na mão de Joe.
Ah... avó? Espere aí. Aquela era a famosa vovó Nadine, de quem Selena sempre falava? Mesmo tendo crescido relativamente próxima da família Jonas, Demi nunca chegara a conhecer a senhora... até então.
— Então... — Vovó se recostou na poltrona. — Vou dar um jeito nele.
Joe gemeu.
— Quer dizer que vai castrá-lo?
— Ah, querida. — Vovó quase engasgou de tanto rir. — Castração é a melhor coisa que poderia acontecer a esse garoto. Sabia que até já procurei um cinto de castidade?
Joe gemeu outra vez.
— Meu Deus, salve-me do sexo feminino!
— Sexo. — Demi bufou com desdém. — Foi isso que o deixou nesta situação, não foi?
E neste exato momento a comissária de bordo escolheu se aproximar.
— Onde está o rapazinho que molhou as calças? — Ela trazia nas mãos um belo par de fraldas.
Vovó e Demi apontaram para Joe.

*****

To feliz que vocês estejam aprovando a história askjnmzai vovó é uma comédia, não?
Como vocês puderam perceber, os capítulos são bem pequenos, então, se vocês comentarem bonitinho, eu posto capítulos duplos, como fiz com o prólogo..
Respostas aqui.
Amo vcs, beijos 

15 comentários:

  1. Perfeitooooooooo,ri muito na hora que a Demi pergunto se a vovó ia castra-lo...Posta logooooooooooooooo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jakjznajszn foi dms msm <3
      Posto, amor, beijos.

      Excluir
  2. "Onde está o rapazinho que molhou as calças? — Ela trazia nas mãos um belo par de fraldas.
    Vovó e Demi apontaram para Joe." CARA ONDE CLICA PRA PARAR DE RIR? heueheueheueheu essa fic mal começou e ja virou a minha favorita, eu amei a parte que a vovo disse que castrar nao ia ser o suficiente pro joe kkkkk e a demi tendo crise de panico e a dallas se vendendo por uma bolsa louis vuitton preta foi muito comico. Posta mais Gi necessito da minha dose diaria de risos beijo..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai que bom kajxnaxn já deu pra perceber que cada personagem tem sua parcela de graça - num sentido bem literal - nessa fic, né? kzmxnkzx
      Que bom que vc ta gostando.
      Posto, Nat, beijo ♥

      Excluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Ai mds. Eu to me divertindo muito. Demi louca e a vovó sem comentários OAHAUGAUSHWYSGWYSGY to amando amor. N deixe de postar todo dia. Por favor

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Demi e vovó vão aprontar muito. Amo/sou aksnoians fico feliz com isso!
      Fica tranquila, vou postar o máximo que der, kkk
      Beijo <3

      Excluir
  5. Kkkkkkkk imagino a cara do Joe vendo a fralda na mão da comissária de bordo kkkkkkk ....... adorei a ideia de capítulos duplos...... continua.......

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tadinho do Joe - mentira, ele merece - akjxndsj
      Continuo, beijo ♥

      Excluir
  6. ninguém sai! kkkkk
    "um belo par de fraldas" alguém me salva
    eu achei justo a demi ter feito isso com ele... foi bem merecido, rum!
    essa avó do joe é um amor e já é minha personagem favorita da fanfic <3
    já quero mais, viu? posta logo, está tudo perfeito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo, depois dele largá-la na cama só com um bilhete dizendo "obrigado", foi mais que merecido ekdjmsox ele tem que sofrer um pouquinho.
      A avó do Joe é a melhor personagem dessa fic, literalmente izknio como não amá-la? <3
      Que bom, posto sim ♥

      Excluir
  7. Ate agora eu to adorando essa fic kkkkkkkkkkk ta muito engraçada e avó do joe é muito engraçada posta logo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom, anjo akjsnaiosnapo posto sim, beijão <3

      Excluir